domingo, 18 de dezembro de 2016

ESTADO MÁXIMO NÃO... ESTADO EFICIENTE SIM.

    Afinal, o estado precisa ser máximo ? Precisa ser totalitário ?

    Não ! O estado precisa ser eficiente.

    Estado máximo, centralizador, inchado, cheio de "penduricalhos", braços nem sempre controláveis, confiáveis ou eficientes.
     Quanto maior o número de vertentes, mais difícil seu controle.
     E falta de controle significa corrupção endêmica ( como a que vemos no Brasil ), é a velha máxima de uma mão não saber o que a outra está fazendo.

      Muitas pessoas não compreendem minha visão política do estado, ou até mesmo a minha orienteação política, confundindo liberalismo com direita arraigada.
      Eu me considero como a parcela da direita que evoluiu, reviu conceitos e que mesclou partes do liberalismo ao conservadorismo na medida pensada para que a evolução e o crescimento sejam constantes.

       A esquerda totalitária de estado inchado, máximo e populista, já se provou totalmente equivocada, mau intencionada e ineficiente, ou países de veia comunista, não estariam se modernizando para entrar no rumo capitalista.

      O ESTADO MÁXIMO É BOM ? NÃO !

      Quando o estado tenta cobrir todos os lados, cobrir com suas asas todas as vertentes econômicas e sociais, fatalmente descobre um lado ou outro. É como um cobertor... se cobrir bem um lado, pode descobrir outro, porque o crescimento deste cobertor depende de retalhos e ampliações que demandam períodos de "frio", para que este seja atualizado. ( Crescimento populacional, mercado externo, clima, etc... )
      Complicada a analogia ? 
      Imagine que um governo totalitário, máximo, que tenta manter tudo sob seu controle, que quer ser tanto provedor dos meios de crescimento, quanto regulador dos mesmos.
      O estado que por exemplo, cria linha de crédito para as empresas crescerem (BNDES), que devido as políticas extorsivas do governo e dos bancos privados,  faz a empresa, o setor de transformação, achar melhor investir dinheiro do BNDES no crescimento de sua linha, ao invés de trazer recursos de sua matriz, de fora, ou próprios, pela facilidade junto ao governo.
      Se esta linha de credito fosse realmente direcionada aos pequenos e médios empresários, as grandes empresas seriam obrigadas a usar recursos próprios para crescer e atender a demanda dos pequenos à sua volta, com isso gerariam empregos e divisas.
      Mas nos moldes atuais, apenas garante seu lucro, os impostos, mas com crescimento zero.
      
      No estado máximo o governo tem custo elevado de manutenção,e baixa eficiência, pois incham a máquina sob o pretexto de fiscalizar mais e melhor, mas perdem o controle dentro de suas próprias repartições.
      Como ? Simples... se você tem dois funcionários eficientes, bem equipados e praparados, porquê contratar mais dez ? O investimento em treinamento custará mais caro, equipá-los custará mais caro, e ficará mais caro fiscalizr o trabalho deles, sendo necessário ampliar o quadro que os fiscaliza... e assim por diante.
      E a máquina incha, fica mais burocrática, cara e ineficiente, e claro, cheia de furos e brechas que possiblitam que a corrupção se instale.

      REDUZIR O ESTADO O TORNARIA EFICIENTE ? SIM !

      Um estado mínimo é mais eficiente, mais "barato", menos suscetível a corrupção pela dificuldade em encontrar os "cantos escuros", ou um número incontável de tapetes para jogar sobre a sujeira.
      No estado mínimo a burocracia que emperra qualquer máquina pode ser reduzida, existe transparência, e fica mais fácil uma mão saber o que a outra faz. ( No estado mínimo... que fique bem claro, mínimo no aspecto administrativo, e eficiência não custa mais caro )
      Existem setores que devem ficar sim sob o controle do estado, mas com certa permeabilidade para que continuem eficientes e competitivos sem que sejam onerosos demais.
     O setor energético, que é estratégico,e de manutenção de recursos naturais, que em escala mundial serão os grandes diferenciais entre um país evoulído e um país exaurido, este será o grande diferenciador entre as futuras grandes potências mundiais.
     
     Como reduzir um estado ?

     Privatizações e parcerias público privadas.

     Um estado que precise emprestar menos dinheiro para o setor de transformação, que possa arrecadar mais e de maneira (pela eficiência), que tenha um custo mais baixo de manutenção de sua infraestrutura, estará sempre acima da linha que separa economia negativa da positiva.
     O estado deve ser "regulador", deve deter os meios eficientes e enxutos de controle e regulamentação, com políticas sócio econômicas críveis e bem estabelecidas, ao invés da roleta russa que vemos hoje, quando atraem invesidores com uma promessa mas no meio do caminho mudam as regras.
     Para o país ser viável, é preciso que o estado utilize seus meios para controlar os abusos.
     Um bom exemplo... o estado controla dois grandes bancos, mas não is utiliza para coibir o abuso econômico dos bancos da rede privada, que no Brasil tem a maior lucratividade em termos mundiais.
     Como coibir ? Se o banco estatal é antes de mais nada uma empresa, que seja tratada como uma empresa,e se esta empresa pertence ao governo, que este faça uso da mesma para regular o mercado.
     Um bom exemplo... ?
     Imagine o Banco do Brasil modernizando-se, investindo em infraestrutura, e baixando as taxas de seus cartões e cheque especial, para a casa dos 45% ao ano, ao invés de acompanhar as taxas privadas da ordem de 400% ao ano em média.
     O que aconteceria ? Quebraria a rede privada, ou exigiria da mesma mais eficiência para ganhar no volume de correntistas ?
     Mas e como ficariam os interesses escusos por trás do poderoso lobby da rede privada ?
     Além disso... comparem as taxas praticadas mundo afora,e verão que ainda assim os bancos privados teriam lucros muito acima do normal, se comparados com outras economias.
     Isso não é capitalismo, é parasitismo,e uma medida destas por parte de governo, seria o remédio para acabar com estes... "parasitas".
     E aqui renasceria com o efeito certo, o termo "meritocracia".

     Esta sim seria um medida popular, populista na acepção correta da palavra, ou seja pensada para o povo, em função do povo e não como meio de desviar o foco da incompetência administrativa.

     É claro que um impacto destes seria desastroso se ocorresse da noite para o dia, mas reduzir ao longo de 4 anos por exemplo, cerca de 75% ao ano, permite que o mercado, o consumidor e o governo se preparem para o crescimento ordenado e pensado. Chegando ao patamar ideal ( mas ainda abusivo ) de 45% ao ano... o crescimento seria exponencial e positivo sob todas as formas.

     Estado desinchado, gera economia adiministrativa,arrecadação eficiente,e claro... lastro econômico para o estado cuidar de saúde, educação e segurança.

     Sonegar em um estado eficiente, seria impossível.

     Corromper e ser corrompido então seria praticamente inviável.

     O mercado se adaptaria mais rápido, empresas teriam que demonstrar eficiência, competência e a fiscalização seria mais fácil, explorar o consumidor tornaría-se mais difícil.

     PORQUÊ UM ESTADO MÍNIMO ESTÁ MENOS SUJEITO A CORRUPÇÃO ?

     1º O estado mínimo possui um caminho mais direto entre administração e finalidade, ou execução, com menos "escalas" existe um risco menor de desvios.

     2º Com um caminho mais direto entre os braços da administração pública e a população, eficiência, celeridade, e chegada de recursos é mais rápida.

     3º Se você observar uma linha reta entre emissão e chegada, qualquer alteração, anormalidade ou desvio, será mais facilmente notada.

     Menos desperdícios, mais verbas para saúde, educação e infraestrutura do próprio governo direcionada a maior eficiência.

     Atualmente o estado brasileiro vai na contramão da eficiência, excesso de orgãos e subdivisões, burocracia, e custo elevado para a manutenção de uma máquina que virou um monstro, consome muito e na verdade... "anda pouco".

    À grosso modo o estado deveria seguir o conceito de "downsinzing" que as montadoras de veículos estão praticando, motores menores,tão potentes quanto os maiores, pela simplificação e otimização de sistemas.
    Ou seja... você não precisa ter um enorme motor V8, pesado e beberrão fazendo barulho, quando você pode operar um motor de 3 clindros turbinado mais econômico e que gere a mesma eficiência.

        É preciso pensar simples.

        Exatamente o oposto daquilo que fazem os governantes, com sua linguagem tecnica cheia de preciosismos que servem apenas para camuflar tanto a incompetência, quanto as más intenções.

        E é fato... incompetência administrativa somada a más intenções...e temos o Brasil de hoje.

        Minha visão pode parecer simplista, mas porquê complicamos seguindo sempre caminhos tortuosos, quando a menor distância entre dois pontos sempra será a melhor saída ?
        Direta, limpa e honesta.


        Direita.

      

domingo, 22 de maio de 2016

IDEALISMO X PRINCÍPIOS

" Prefiro enfrentar um adversário que tenha princípios, do que um oponente idealista... quem tem princípios sabe o porquê do confronto, tem valor, quem luta por um ideal apenas defende os valores que lhe venderam, é massa de manobra " (T.Marques)
IDEOLOGIA X PRINCÍPIOS
Cuidado... podem até parecer termos análogos mas não, não o são.
Li dias atrás uma frase dizendo que todos somos "corruptos" em nossa essência, certo... talvez o autor da frase tenha pesado na balança o meio em que vive, ou no qual cresceu, os exemplos que vieram de casa, enfim, generalista demais, típico de quem precisa justificar alguma ação socialmente reprovável.
Deixo claro, tiro minhas opiniões de conversas, leituras, observações e daquilo que consigo lêr nas entrelinhas, por isso sempre é preciso ir muito além da superfície.
Eu poderia facilmente pegar um pesado dicionário de filosofia e compilar alguns conceitos ali, "pinçar" mesmo algumas ideias, mas se o fizesse, estaria corroborando a frase infeliz que critiquei logo de início.
Então deixo claro... minhas opiniões se baseiam em princípios, não em ideologias ou... ideais.
A... "ideologia", aquele conjunto de ideias que somadas formam a base ou até mesmo o "norte" de muitos (pessoas nada autênticas), nada mais são do que verdades prontas ( e aqui você poderia pensar, "mas esta opinião não tenta incutir uma verdade pronta ?" ), algo diferente do que expresso aqui, pois como disse observei e pesei, e sempre deixo claro, pesquisem, procurem, e verão que a minha opinião... é realmente minha.
Pois bem, estes grandes idealistas, surgem de tempos em tempos e aproveitando o momento político, social e econômico regurgitam ideias utópicas ou estapafúrdias, onde confundem sobreviver, buscar o melhor, buscar a evolução ( da maneira correta, por mérito ), com corrupção, com o ato corrupto de buscar, de levar vantagem sobre os outros, simplesmente pelo medo e receio de que alguém pense na palavra... "meritocracia". ( O verdadeiro corrupto tem medo de que seja necessário o mérito para avançar... e por isso cria um demérito geral, buscando nivelar por baixo para poder sobressair, para poder ser... notado )
Sabe aquele tipo de pessoa que pensa... "que se dane se está ruim para os outros, para mim está bom demais ?". Pois é.

E quem compra estes ideais prontos ? Aquele que se identifica com isso, que lá no fundo, limita-se, que não se vê capaz de evoluir porque é mais fácil acreditar que os outros estão sendo corruptos, desonestos ou que estão levando vantagens indevidas sobre ele, e assim toma como princípios pessoais esta ideologia, e aceita barbaridades como esta, de afirmar que todos nascem corruptos.
Um exemplo simples ?
O recem nascido, que grita e expande os pulmões após o parto, buscando ar, tanto ar quanto for possível aspirar, está roubando ar dos outros à sua volta ? Está buscando uma vantagem indevida ? Então aos olhos de quem elabora frases generalizando a corrupção desde o nascimento, esta criança já está "abusando" em sua chegada ao mundo ? ( exemplo grotesco e talvez grosseiro, mas para quem compra certas verdades prontas... )
O princípio é diferente, é aquilo que vem da formação, vem de casa, vem dos exemplos que se fixaram realmente na criança, na pessoa, pois foram marcantes, e mais do que isso foram corretos em um mundo incorreto, mas vieram do seio familiar, do meio onde nasceu e cresceu, e diante de tudo o que ocorre de errado à sua volta, o torna "persona non grata" em vários meios, pois é regido por princípios,e não por ideologias, que nada mais são, do que a adaptação dos princípios mastigados e pré digeridos, criados e pensados para corroborar qualquer ação seja ela passada, presente ou futura do indivíduo.
Se o princípio é errado, equivocado, se é fruto de um mal exemplo, isso vai se manifestar no comportamento lá na frente... pare, observe, pense.
Não confunda ideologia e princípios... um você aceita pela preguiça de pensar, de buscar lá no fundo ( se esteve presente claro ) em sua criação, e formação o bom exemplo, e o outro... é o resultado do meio, um conceito pode ser mudado ou repensado, mas ele jamais irá aterar um princípio, uma herança de bom exemplo,e uando ocorre este sim é um corrupto, pois deixou-se abalar em seus princípios que não deveriam ser tão bem enraízados.
E como é leviano e impossível saber, não caia na máxima de quem precisa justificar erros e escolhas equivocadas, dizendo que todos são corruptos, isso demonstra falta de princípios e dependência de ideologias prontas, seria preguiça de pensar, ou de... defender aquilo que é o certo, em meio à tudo o que nos cerca de errado ?
Daí vem a ideia fácil e pronta, de que uma pessoa honesta, em meio à corruptos vai ceder a corrupção.
Se é uma pessoa de princípios... não, mas se é alguém que precisa de um ideal... certamente a linha tênue que divide o certo do errado, será bem elástica, maleável, moldável ao meio por mais pernicioso que este possa ser.
Quem vende uma ideologia, está "adestrando", brincando de... "jesuita" ( nada contra os jesuitas mas servem de bom exemplo ) catequisando para escravizar por um ideal, suprimindo os princípios daqueles menos preparados fáceis de manobrar, de conduzir, para que possam servir com o mínimo de questionamentos.
E para desespero destes... "adestradores/catequisadores"existem pessoas que apesar do meio nada favorável, do ambiente permeado de maus exemplos e difuculdades, possuem a capacidade moral, de identificar o que não lhes serve, e mesmo comendo o pão que o diabo amassou... constroem-se e cercam-se de bons princípios, o indivíduo será fruto do meio que mais lhe "aprouver" dependendo de sua essência,e somos todos únicos, por isso, seguir o caminhomais fácil, seguir o chão marcado pela boiada... é opcional, e aí vê-se quem compra ideais ( pela comodidade e conveniência ) e quem tem... princípios.

Quem não cai nessa... é... "reacionário".
Só para pensar.
Rogério Marques
22/05/2016

segunda-feira, 11 de abril de 2016

OS CRIMES HISTÓRICOS NÃO PODEM SE REPETIR.

   Qual o ser humano (decente), que gostaria de ser lembrado na história, como um dos maiores responsáveis pela falência de um país ?
      Qual o ser humano (normal) que gostaria de ser lembrado, por ter infligido sofrimento ao seu povo, apenas por uma questão ideológica ?
      Qual o ser humano (digno) que insistiria em usar como defesa para os próprios crimes, a alegação de que outros cometeram crimes anteriormente ? ( Sob esta ótica deturpada e vil, fica a questão... um ladrão de bancos, um sequestrador, um assassino, poderia ser isentado de culpa se pego em flagrante, por alegar que outros cometeram os mesmos crimes e não foram pegos em flagrante ? Que noção de justiça é essa ? )
       
       No dia 13 de agosto de 1961 iniciou-se a construção do maior símbolo separatista que a humanidade já viu, um símbolo mais do que perfeito da política do "nós e eles", o Muro de Berlim .

       Quando um discurso separa os habitantes de um mesmo lugar, em "nós e eles", e inicia um separatismo fomentando diferenças, cria também... "guetos".

       E mais do que físico, o gueto é moral, e atualmente pode ser virtual também, tudo em função de um discurso que divide, para conquistar, fruto de um discurso infame, que apresenta uma isca que vai separar aqueles menos preparados daqueles que não observam o todos, mas as partes,e vai arrebanhá-los, arregimentá-los para que sejam utilizados como massa de manobra, por sua visão simplista e pelo seu despreparo para analisar um contexto como um todo.

      No dia 7 de setembro de 2014... eu observei (e escrevi à respeito), a reconstrução do Muro de Berlim, mas agora rebatizado como Muro do Brasil.

      E quem iniciou o discurso separatista de classes ? Quem o fomentou ? Quem dividiu o palco e o microfone com uma "socióloga" que amaldiçoou a então chamada "classe média" ?
      Esta mesma pessoa continua amaldiçoando a classe média ? Sob os mesmos aplausos ? ( Me remete ao discurso típico de Goebbels ) 
      Estranhamente, em março de 2016, o governo federal publicou que a classe média está compreendida entre aqueles que tem proventos que sem encontram entre R$291,00 ( duzentos e noventa e um reais ) e R$1.091,00 ( hum mil e noventa e um reais ), ou seja, o roll de pessoas na mira do ódio ideológico cresceu sobremaneira, mas fica a seguinte dúvida no ar... esta socióloga, está compreendida em qual faixa salarial ? ( hipocrisia e demagogia )

       Um "pseudo-líder", vem à público e brada seu novo bordão... "nós e eles" diuturnamente, em palanques, em entrevistas e reforçando a veia separatista deste "governo", inegável, e devidamente comprovado por atitudes e pequenos sorrisos incontidos, ao ouvirem em palanque, líderes sidicais e de movimentos supostamente sociais, ameaçando como um Estado Islâmico, o povo brasileiro.



       E afirmo categoricamente, estes que se calam diante destas ameaças e ainda sorriem, e aplaudem, não são brasileiros, não respeitam a nossa nação, desejam apenas o mal, o pior para a família brasileira.

       Eles não podem fugir da realidade de ideologias fracassadas mundo afora, e principalmente, não podem fugir de sua inépcia, de sua incapacidade latente de administrar o que quer que seja.

       Por isso a meta deles desde o princípio, sempre foi, nivelar por baixo o cidadão brasileiro, criando uma eduação de fachada, pífia e ineficiente, pois sabem que um povo educado, instruído de maneira isenta e que desenvolve os mecanismos naturais de questionamento pessoal, são perigosos em face de ditaduras veladas ou não, uma vez que estamos na transição de uma ditadura velada, para uma efetivamente escancarada.

       Mais uma vez, a pessoa que ocupa o cargo mais alto da nação, ergue barreiras diante do palácio, ou seja, afasta-se do povo para o qual, de maneira mentirosa alegava governar.
       Um governante que não deve, não teme manifestações, não se esconde e não se afasta do povo.
       Um governante que só se manifesta à portas fechadas, e com platéia selecionada, não governa para o povo, mas para uns poucos.

       Se a política do "nós e eles" for realmente levada à cabo, o que impediria esta máxima de ser aplicada, pelos que geram empregos e divisas, buscando como prestadores de serviços, parceiros comerciais e afins, somente aqueles que façam parte do seu "gueto" ?
        O separatismo social pode estender-se ao econômico, pensem nisso, pois aqueles que fomentam o separatismo, e que estão lá escondidos no palácio, não sentirão o efeitos desta resposta da sociedade produtiva e descontente com os rumos da nação.

        E quem vai perder com isso ?

         O mundo civilizado, moderno e consciente, se afasta de governos que não respeitam seu povo e a economia global, e assim estes que buscam o separatsimo, acabam por ver sua moeda desvalorizada, sua economia em crise e sua imagem arranhada e desqualificada como opção de investimento.

         São fatos, apenas isso. 

         Se, um golpe político ocorreu e está em curso, certamente foi o golpe de 2002, que agora sente o peso do contragolpe da democracia, e do descontentamento do povo brasileiro, que acordou e que não aceita mais mentiras como as que foram utilizadas para chegar ao governo, pois tudo aquilo que a situação, ou os empossados alegavam ser o objetivo da oposição, eles fizeram.

          A veia do estelionato pulsando nos diretórios e no planalto.

          É chegada a hora de seccionar esta jugular e liquidar de vez este monstro criado com base em mentiras e promessas ideológicas indecentes e que caem dia a dia munda afora, por sua característica parasitária incontestável.

          Não vai ter golpe, o golpe ocorreu em 2002, o impeachment é o contragolpe, a defesa do povo e do país,a defesa da família brasileira.

           

          Rogério Marques
         Cidadão Brasileiro 

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CONGRESSO NACIONAL... AUTORIZA O ROUBO INSTITUCiONAL.

   Parabéns à você que apoia este "governo", ou seja, foi aprovado o roubo institucional.

   Mataram a Lei de Responsabilidade Fiscal... ou seja, está aberto o precedente, o que significa que votar novamente em petistas e seus pares políticos, equivale a dar as chaves do cofre para uma facção.
   E sem o direito de reclamar.

   Lembrem-se, em nosso ordenamento jurídico a lei nunca retroage para prejudicar o réu, "ex-nunc", mas se for para beneficiar... sim. (ex-tunc)

   Agora tudo o que foi dilapidado pelo governo, o que foi "surrupiado", "roubado", todos os valores "queimados por este governo, ficam dentro da lei, mas quem vai pagar a conta ?

   O brasileiro.

   Se queriam rachar o país, conseguiram.

   À partir de hoje sou totalmente favorável a filtrar empregados e prestadores de serviço por sua orientação política, quem apoiou este governo e quem os colocou lá, além de não poder ser considerado brasileiro, é antes de mais nada um traidor da pátria.

   Não precisa do emprego ou da oportunidade de trabalhar, mais do que aquele que não votou na facção e que precisa agora pagar pela escolha mal feita.

   Quem votou neste governo, quem o apoiou, que o sustente, o brasileiro de verdade sabe quem votou neles ou não, quem não votou neste governo, merece o emprego, a oportunidade, merece as chances de trabalhar, de receber algo fruto do seu esforço ? Para depois votar contra você ? Pense nisso.

   Vergonha na cara.

    Agora é a hora.

    Você que entende o que eu digo me diga... quem apóia bandido, é o quê ? Quem vota neste governo é o quê ? No mínimo odeia a classe média, odeia quem gera empregos, e... merece sua confiança ?
    Pense nisso.

    Questão de valores.

    Eu sou brasileiro nato... e você ?


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

INTERESSES... E "INTERESSES".

     O Brasil diante da vassoura e da pá, a faca e o queijo em mãos, tudo para fartar-se banqueteando e comemorando uma limpeza histórica, mas
parece quem nem todos veem, ou pensam assim.

      Denúncias, prisões, gravações e nomes citados claramente, e as atenções começam a sofrer nova dispersão.

      Nos grupos de discussão, quando algo sério ou quando o assunto pode ser bem direcionado cai no colo do povo, surgem os "desvios" no foco.
      
      Como não pensar em sabotagem ou em pessoas infiltradas ?

      Porquê não é interessante falar, mostrar ou expor os melhores lugares para bater nesta briga ?

      Quando surge a "brecha" na defesa adversária, aí  voltam a falar de loteria, ou então Mariana em MG, falam de friboi e afins, enfim, começa toda uma operação para mudar o foco, ou melhor, para deixar sem foco a discussão.

      Ninguém parou para pensar, nos pontos óbvios ? Será que ninguém liga os pontos de maneira coerente ? Paciência tem limite, e buscar apoio ou apoiar alguém, algum grupo, fica difícil, pois são muitos tentando desviar o foco, ou realmente " viajando na maionese ", alguns achando que vão brincar de Rambo junto com os militares, que sejamos francos... estão aplicando a teoria da vaca para a população, para quem não conhece a teoria da vaca ( me desculpem a linguagem ), estão...
" cag....do e andando ".

      Ninguém pesquisa para saber de onde saiu a Diebold que fornece as urnas ? Quais os contratos da empresa com o governo ?

      Ninguém pesquisou ou procurou saber à respeito das concessões feitas a FIFA dirante a Copa ? Sua legalidade ? Sua origem ? Ou pior, a resposta da FIFA ( pesquise na UOL esporte ) que o governo fingiu não ouvir, e silenciou-se ? (Crime de renúncia de receita)

      * OBS: Renúncia de Receita já dá base para impeachment.

      Vários grupos, vários "Lindbergs" da vida montando seus palanques sobre as manifestações, muitos aproveitando manifestações para fazer selfie com suas camisetas customizadas, fazendo das manifestações um evento social, uma micareta, um carnaval fora de hora... o porquê de dizer isso ? Simples... cada um grita uma coisa, um querendo falar mais alto que o outro, e aí a voz da razão se perde em meio a balbúrdia.

       Antes meia dúzia consciente, que saiba usar as ferramentas certas, e tocando na ferida, do que seis mil gritando descoordenados, isso mata a credibilidade de qualquer manifestação.

       Ninguém está preocupado com as hidrelétricas vendidas à preço de banana para os chineses ( mais uma prova de que os militares estão aplicando a teoria da vaca ) para os que se dizem "militares" ou ligados à eles... os militares mesmo sabem o que significam "pontos sensíveis", e que a geração de energia faz parte dos pontos de garantia da soberania, já a exploração da distribuição pode ser sim privatizada, e notem que portos e aeroportos também estão nas metas de "privatização" ou seja, portas abertas e interruptor nas mãos de quem agora ?

       Já pensaram o porquê do presidente da Câmara não "largar o osso"?
       Nas gravações que vieram à público esta semana e nas próximas delações, veremos o efeito dominó... a "presidente" eleita cai... sei vice citado nas gravações... cai, o presidente do Senado já é investigado e pela tentativa de salvar o senador preso em flagrante, cai... e quem seria o próximo na linha de sucessão ?

       Existem  inúmeras teorias, mas para que todas elas tenham sua validade, é preciso ler nas entrelinhas, é preciso sair do lugar comum do "fulano do grupo disse", ou então do temido... " no site do fulano...", e por aí vai.

       Eu já falei de antemão e muito antes da concretização, à respeito de tudo isso, e sempre banquei o que disse, sempre banquei minhas apostas e infelizmente, na grande maioria das vezes, estive certo.
                       (Quadro de 2013)

       Agora é hora daquele soco no estômago da besta... é hora de colocar de joelhos o monstro.

        E novamente... vou postar aquilo que acredito ser o golpe que vai fazer cobra comer cobra, que vai fazer o Congresso respeitar realmente a Consituição e finalmente fazer a vontade do povo.
        Ninguém percebeu que na transmissão da sessão que decidiu pelo voto aberto ou fechado, e posteriormente que a libertação ou não do rato petista preso, que o que mais pesou foi a imagem de cada um diante das câmeras ? Eles não querem perder  a "mamata" dos salários, verbas de gabinete e afins... eles se entregam sem exitar, agora é a hora... leia abaixo, só isso, e coloque-se no lugar deles.
        Isso tem nome E  S  T  R  A  T  É   G  I   A !!!!!

        O político chega e recebe na entrada ou em seu gabinete um comunicado com os seguintes dizeres.

         " Caro funcionário público que exerce um cargo de confiança...
        de acordo com a nossa vontade.

            Nós, os brasileiros conscientes estamos de olho em você e seu desempenho, estamos de olho para ter a certeza de que não irá boicotar votações que sejam contrárias ao governo, à manutenção deste governo que está prejudicando o país desde 2002.
            Estamos de olho em você, para que vote nas medidas que são benéficas ao brasileiro, caso contrário, caso não esteja bem       claro o recado, fique ciente de que;
            Não seguindo a vontade do povo, trabalharemos de maneira
 incansável para que não seja reeleito, ou que não consiga fazer um substituto, e seu partido sofrerá receberá a mesma atenção.

            Ou está ajudando na limpeza, ou vai pelo ralo com o restante
        da sujeira.

            Em tempo de rede social, telefone com câmera,e internet em
         qualquer lugar, ninguém pode se esconder, ainda mais quem
         estiver do lado errado da linha.

                                          O povo brasileiro. "

         ESTA É A MINHA VISÃO DE ESTRATÉGIA, DE BATER NO LUGAR CERTO, DE FAZER COBRA COMER COBRA.

           Manifestar-se certo tem mais credibilidade do que agir como 
          um bando de rebeldes sem causa.

          Quando o papo é $ério... ele$ pre$tam mais atenção.
       

domingo, 15 de novembro de 2015

MANIFESTE-SE E NÃO INFESTE-SE.

   Não sei se é possível dimensionar o tamanho do estrago causado por uma manifestação mal elaborada, mal feita, mal planejada.
  Infelizmente os egos falaram mais alto, e agora eu pergunto, "onde estão aqueles que gritavam, falavam por cima dos outros,e diziam que a única saída seria essa ? "
  À estes deixo as congratulações, pois se a sabotagem era o plano, foi bem executada, mas se não era, então assumam que não faziam a menor ideia do que é, ou deveria ser uma manifestação, um movimento.
 E aí ?

 Um banho de total falta de estratégia... um show inenarrável de falta de
lógica.

  E ainda fui obrigado a ouvir de algumas pessoas, que... "fulano de tal que é militar sabe o que está fazendo ", sei... o "playmobil forte apache" tem mais noção estratégica do que estes "militares" então.

  Existe algo chamado "inteligência", e não tem este nome à toa, porque será não ?
  E para quem ainda não entendeu o que significa, a palavra neste contexto quer dizer que existe um centro de análise de estatística, variáveis, e planejamento, que pode minimizar danos e otimizar resultados, algo que o adversário aprendeu a valorizar.

   Como em sã consciência, alguém pode planejar um dia para manifestar-se, sem avaliar todas as variáveis e tudo mais que pode estar ocorrendo em paralelo ?
   Não souberam orquestrar com os caminhoneiros a movimentação, não souberam buscar apoio nos lugares certos.
   
   Só para citar os erros "crassos"... vamos colocar passo à passo o que matou a credibilidade da manifestação.

   Dia errado...
  como um domingo, feriado, poderia causar alguma comoção ou melhor dizendo, que impacto causaria sendo que o Congresso Nacional seria apenas uma estrutura vazia, uma vez que parlamentares, assessores e afins não estariam lá ?

   Execução equivocada...
  acampar diante do congresso, sem panfletar, sem buscar contato com algum parlamentar, para através dele "cutucar" os outros, foi apenas um camping mesmo.

   Só para enumerar alguns problemas do dia errado e da execução equivocada.

   - Madrugada de domingo... luta do UFC
   - GP Brasil de F1
   - Futebol
   - Feriado Nacional ( como se não bastasse ser domingo )

   E um evento incidental, que serviu ao propósito de desviar o foco total da mídia (providencialmente) que foram os atentados em Paris.

   Agora quem vai assumir que realmente foi um tiro no pé ?

  Muitos foram com a melhor das intenções, alguns sonhadores foram ainda imaginando que poderiam brincar de Rambo, e certamente alguns infiltrados estavam presentes para garantir que toda a movimentação, ganhasse ares de pic nic.
   
    Afinal quem decidiu que este seria o dia ideal ? 
    Como foi imaginado que seria o dia ideal ?
    Qual a lógica para definir o dia ?

    Pois é... eu sou o "chato" que foi bloqueado por questionar a falta de foco e organização, mas não estou rindo por dentro não, fico muito chateado por ver que conseguiram ridicularizar mais ainda um movimento oposicionista que poderia ser muito forte,contundente.

    E não adianta mudar a nomenclatura, "Intervencionista", "solucionista", "pessoal do impeachment"...   se não combaterem os egos inflados, e mais, se não compreenderem que sem estratégia e planejamento reais, veremos apenas mais um pic nic no parque,e enquanto isso os bandidos continuam lá rido da oposição.

 
   

sábado, 14 de novembro de 2015

A BOÇALIDADE ARTÍSTICA E A POLÍTICA NO BRASIL

 Boçais... não há termo mais suave que possa ser utilizado para descrever estes... "artistas" dos tampões de burro (aqueles usados para manter a visão do puxador de carroça, em uma única direção )

 Ver artistas, cantores, cantoras, pessoas públicas defendendo o pior para o Brasil, dizendo que o Brasil melhora se a população fizer a parte dela ao invés de reclamar... e em certos casos ameaçando os brasileiros que são contrários ao governo (não é mesmo... "Leci Brandão"?). Isso é inaceitável para a população de qualquer país, qualquer país que tenha cidadãos com vergonha na cara !

 Quantos dentre estes da "classe artística", já se beneficiaram da Lei Rouanet ? ( Se não sabe o que é, bem vindo a vida real, procure no google )
  Será que foi... gratuitamente que foram a tv para falar bem do governo ? De um governo notoriamente pautado na corrupção, no aparelhamento do estado, na dilapidação do patrimônio brasileiro, se receberam já não valem muito mesmo, mas se foram de graça... bem, então ficam claras a boçalidade e a falta de civismo, de amor pelo Brasil por parte deles, fica explícito que estão rindo de você brasileiro, você que dá "IBOPE" à eles e ao que fazem publicamente, riem de você que paga para ver seus shows, peças, seus filmes, que perde tempo assistindo as novelas de que participam, ou o programa que apresentam. É graças a você que os prestigia, que a crise passa longe deles. (Pense nisso eles nem sabem que você existe )

   Enquanto em 11 meses foram mais de 8,8 milhões de desempregados ( de janeiro a novembro de 2015), a inflação subiu descontroladamente, empresas fecharam suas portas, deixaram de contratar, famílias estão entrando na pobreza juntamente com aquelas que estão voltando a pobreza ( falsamente maquiada quando resolveram dizer que havia acabado ),e os "ídolos", tadinhos recebendo seus cachês absurdos nas costas dos fãs. ( até esta palavrinha começa a ser pejorativa )

   Você deve estar pensando... "quem esse cara pensa que é para criticar o meu ídolo ?"
   Respondo facilmente... "sou só um brasileiro que não compra qualquer coisa, que estudou, estuda, eu  penso e não aceito que pensem por mim".

    Afinal, são artes cênicas ou cínicas ?

    Alguns dizem que você deve trabalhar para tirar o país do buraco, ao invés de reclamar, outros ameaçam os brasileiros que não concordam com este governo, ou melhor, "desgoverno".
    Ou seja... nos últimos 13 anos (2002 a 2015), implantaram uma ditadura comunista, você vive pelo estado, para o estado e o estado vive por ele mesmo, e pelos seus "pseudo-czares".

       Cuidado com aqueles... "artistas" que nas redes sociais posam de intelectuais, mas no fundo estão só desviando o foco, fingem preocupação, mas são parte desta "esquerdopatia" que assola a juventude alienada, e que fomenta o ódio contra o certo, afinal... quem pode achar que um regime que faliu mundo afora, é bom para o Brasil ?
Pensam que somos o quê ? O lixo do mundo ? Não obrigado... e o lixo, que vá viver onde a realidade de esquerda ainda resiste, eu não sou lixo, sou brasileiro, e você ? ( se fosse bom não estariam migrando para o capitalismo concorda ?) Quem não se valoriza... é tratado como lixo pelos governantes, eu não aceito isso, e você ?
    
    E ao povo que está conhecendo a opressão de esquerda, apenas pão e circo, o pão das políticas populistas e o circo de trazer para o país eventos que desviam o foco daqueles menos preparados para analisar os fatos, ou seja... "Copa do Mundo" ( onde ocorreu o crime de renúncia de receita, o que por si só ensejaria um impeachment ), e em breve "Carnaval" e " Olimpíadas".
    Se as "escolas" de samba tivessem o mínimo de civismo e patriotismo, se negariam a realizar este circo em protesto pelo Brasil, mas... apenas veríamos a desculpa de que pode ser um meio de protesto, e que o brasileiro precisa "relaxar" um pouco ( exatamente como desejam os governantes improbos).

   Pão e circo.

   Prestem atenção ao padrão de vida daquelas pessoas públicas que defendem o governo... será que elas sabem da recessão ? Da... inflação ? Até quando você vai dar IBOPE e sustentá-las ? Lembre-se nem sabem que você existe, ou que a sua família pode estar com o cinto apertado no pescoço, como o governo gosta.

   Eu... não nasci de cabresto e nem uso um, me recuso... não faço parte do curral eleitoral, e você ?

   Pare... pense... cuidado com o que eles vendem na tv, nas redes sociais.

   Estão distraindo com a mão direita... e batendo a sua carteira com a esquerda.